Press Release

Tereos firma parceria inédita com o Grupo Bandeirantes de Comunicação para fornecimento de energia limpa

Download PDF
Pelo acordo, a rede de comunicação deve receber 17,4 GWh de energia gerada a partir da biomassa de cana-de-açúcar

Uma das maiores produtoras de energia a partir de biomassa no país, a Tereos firmou parceria com o Grupo Bandeirantes de Comunicação
que prevê o fornecimento de até 17,4 GWh pelos próximos cinco anos. Esse volume representa uma redução de 4.845 toneladas de CO2 equivalentes no período*.

Pelo acordo, a Tereos vai suprir 100% das necessidades de energia da principal torre de transmissão da Band. A parceria deve começar ainda em agosto e marca mais um passo de ambas as empresas no fomento à energia renovável.

“A busca de soluções cada vez mais sustentáveis faz parte da missão da Tereos e é muito gratificante poder contar com parceiros que  compartilham dessa mesma visão em nossa caminhada. Esse acordo com a Band representa mais uma oportunidade de contribuirmos para o fornecimento de energia produzida a partir de fontes limpas e renováveis, mitigando o risco ambiental e minimizando a emissão de gases de efeito
estufa”, afirma Gustavo Leite Segantini, diretor comercial da Tereos.

“Levar informação, esportes e entretenimento a todo o país utilizando uma forma limpa de energia, que não polui o ambiente, traz ainda mais sentido para nosso trabalho de informar todos os brasileiros sobre o que acontece em nosso país e no mundo. Para nós, é de extrema importância fazer parte de iniciativas que ajudem na preservação do meio ambiente e na geração de um presente mais sustentável”, diz Thiago Perrella,
diretor de Engenharia e Tecnologia do Grupo Bandeirantes de Comunicação.

A energia a partir da biomassa é gerada pela queima do bagaço, que é um subproduto da cana-de-açúcar após a extração do caldo. O vapor gerado nessa queima é aproveitado na geração de eletricidade.

Na safra encerrada em março deste ano, a Tereos gerou 1.740 GWh de energia, 39% acima da anterior, sendo que 590 GWh foram utilizados internamente e 1.150 GWh foram exportados para o sistema interligado nacional. Essa energia é suficiente para atender uma cidade de cerca de 500 mil habitantes, por exemplo, por um ano.

* de acordo com o fator de emissão divulgado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações