Como terceiro produtor europeu de produtos de amido, a Tereos processa 4,7 milhões de toneladas de matérias-primas, principalmente milho. O Grupo é o maior produtor de derivados de amido e milho na Indonésia.

Hoje, o milho ocupa o primeiro lugar entre os cereais cultivados no mundo, à frente do arroz e do trigo, com uma produção global anual de 1,1 bilhão de toneladas, segundo a FAO. O milho é amplamente utilizado na nutrição humana e na alimentação animal.

Em números

5

instalações de amido de milho em todo o mundo

164K

toneladas é a capacidade anual da unidade do Brasil

Milho, ingrediente essencial

Amido de milho é um ingrediente essencial na culinária, bem como em alimentos processados. Também pode ser usado em processos industriais como a fabricação de bioplásticos e de outros produtos derivados de amido.

O milho é uma fonte importante de amido: 72% da composição do grão é amido. Primeiro, o milho é encharcado em grandes tanques para suavizar os grãos e depois é moído. O gérmen e a matéria fibrosa são filtrados e o amido e a proteína são separados. O amido nativo pode ser convertido em amido modificado ou hidrolisado em xaropes de glucose e outros derivados de amido.

A Tereos valoriza toda essa matéria-prima natural para produzir ingredientes à base de milho que são amplamente utilizados na nutrição animal.

  • Milharal – Syral – 20/12/2013
  • Milho – Syral – 10/01/2014

Processo industrial

O processo de produção de amido é um processo de moagem úmida. O milho é primeiro embebido em grandes tanques para suavizar os grãos. Uma vez que a imersão esteja completa, ele é moído de maneira grosseira. Germens e materiais fibrosos são filtrados, e amido e proteína são então separados de acordo com a densidade. O amido nativo pode ser convertido em amido modificado ou subsequentemente hidrolisado em xaropes de glucose e outros derivados de amido. Os coprodutos de milho são amplamente utilizados na alimentação animal.

O desempenho da cultura

Em 2014, a Tereos inaugurou sua unidade de processamento de milho em Palmital (SP), ampliada em 2017. Com isso a empresa diversificou a oferta de produtos derivados do amido ao incluir o processamento do cereal na unidade.