Press Release

Tereos e VLI movimentam 955 mil toneladas de açúcar em 12 meses com novos armazéns

Download PDF
Ativos localizados no Tiplam (Porto de Santos) e em Guará, interior de São Paulo, completam primeiro aniversário neste mês de novembro e são resultado de um investimento combinado de R$ 205 milhões

Um ano após a ativação de dois novos armazéns construídos para aumentar a eficiência da cadeia logística de exportação de açúcar, a Tereos, uma das empresas líderes no país na produção de açúcar, etanol e energia, e a VLI celebram a marca de 955 mil toneladas movimentadas no período. O número é 30,6% maior que as 731 mil toneladas registradas nos 12 meses que antecederam a inauguração dos empreendimentos, o que atesta o ganho em competitividade proporcionado pelos ativos, mesmo em uma temporada de quebra de safra.

O aumento nos volumes de açúcar da Tereos também será responsável pela alta no volume total do insumo exportado pelo Terminal Integrador Portuário Luiz Antonio Mesquita (Tiplam), que fechará 2021 com números superiores aos praticados em 2020. Atualmente, o Tiplam é responsável pela exportação de 25% de todo o açúcar brasileiro via litoral santista.

“Este fluxo simboliza tanto a integração de modais quanto o atendimento desde a origem da carga até o porto, diretrizes logísticas sob as quais a atuação da VLI é embasada. A movimentação representa o compromisso da companhia em viabilizar as adequações que a singularidade de cada operação nos demanda”, afirma Ernesto Pousada, CEO da VLI.

“Além do aumento do potencial de volume a ser exportado e do ganho de eficiência nas operações, a parceria com a VLI também vem ao encontro das iniciativas da Tereos em sustentabilidade, já que com o transporte ferroviário, reduzimos as emissões de gases de efeito estufa. Essa marca de quase 1 milhão de toneladas transportadas celebra o sucesso e a sinergia que temos com a VLI”, comenta Pierre Santoul, diretor-presidente da Tereos no Brasil.

Alta nos volumes movimentados

Por intermédio de suas operações ferroviárias, a VLI registra uma série de consecutivos aumentos no volume total de açúcar movimentado. Em 2020 foram 5,31 milhões de toneladas ante 4,21 milhões em 2019, alta de 26% no período.

Os números reforçam a importância da logística intermodal para o escoamento de açúcar e grãos produzidos no país. No complexo portuário do Tiplam, porta de saída para os volumes destinados à exportação, a integração com o modal ferroviário e a chegada de 100% da carga exportada pelos trilhos tornam o processo de escoamento mais ágil.

Histórico

Em 16 de novembro de 2020, VLI e Tereos inauguraram dois armazéns de açúcar construídos nos terminais do Porto de Santos e na cidade de Guará (SP), frutos da parceria estabelecida pelas empresas, no valor de R$ 205 milhões, com capacidade para 240 mil toneladas.

O armazém localizado no Terminal Integrador Portuário Luiz Antonio Mesquita (Tiplam), ativo da VLI localizado em Santos, tem capacidade para armazenar 115 mil toneladas de açúcar bruto. O segundo armazém situa-se no terminal de Guará, estrutura da VLI no interior de São Paulo, na região onde estão localizadas as unidades industriais da Tereos. A instalação tem capacidade para 125 mil toneladas, das quais 80 mil toneladas são destinadas à armazenagem de açúcar da Tereos.

As construções fazem parte do acordo de longo prazo assinado pelas duas empresas em junho de 2018, com investimentos de R$ 145 milhões por parte da Tereos e R$ R$ 60 milhões pela VLI, e que prevê uma capacidade de transporte de 1 milhão de toneladas de açúcar bruto por ano.

Em maio de 2019, a Tereos começou a embarcar o volume integral do seu açúcar bruto pelo sistema ferroviário integrado da VLI. As cargas de açúcar partem do terminal de Guará por meio do sistema ferroviário operado pela VLI até o Tiplam.