Press Release

Tereos anuncia fim da safra 22/23 com moagem de 17,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, 11% acima do ano anterior

Download PDF
O mix de produção continuou mais açucareiro no período – 67% da matéria-prima foi destinada à produção de açúcar e 33% à produção de etanol

Olímpia, 19 de dezembro de 2022 A Tereos Açúcar & Energia Brasil, uma das líderes na produção de açúcar, etanol e energia a partir da biomassa da cana-de açúcar, encerra a safra 22/23 com moagem de 17,3 milhões de toneladas de cana, um aumento de 11% frente ao ano anterior e um crescimento acima do esperado para a região Centro-Sul (3%).

O mix de produção da companhia continua fortemente açucareiro – foram produzidos cerca de 1,6 milhão de toneladas de açúcar, 480 milhões de litros de etanol, além da geração de 1,4 GWh de energia elétrica a partir da biomassa da cana durante o período.

“Iniciamos a safra 22/23 com foco na recuperação de nossa produção, após um período desafiador que afetou as empresas do setor sucroenergético do Centro-Sul no ciclo passado. Investimos em soluções para otimizar e aumentar a eficiência de nossas operações e fomos capazes de entregar uma moagem acima das nossas projeções para o período, mostrando a resiliência da nossa operação e do nosso canavial”, comenta Pierre Santoul, diretor-presidente da Tereos Brasil.

Exportação

Em busca de melhores retornos para sua produção de etanol, a empresa registrou um recorde de exportação de etanol neste ano, com um aumento de cerca de 25% em relação ao ano anterior. Esse crescimento foi possível especialmente devido à obtenção das certificações internacionais CARB (que permite a exportação para a Califórnia, nos EUA) e Bonsucro EU-RED (voltada para o mercado europeu), que permitiram a abertura de novos mercados. O etanol exportado representou 20% da produção anual da Companhia.

Já a exportação de açúcar deve atingir 1 milhão de toneladas via parceria com a VLI, considerando o período de ano-safra abril a maio.

Sustentabilidade

A sustentabilidade se manteve como uma das prioridades da Tereos durante a safra 22/23. Nas operações, a empresa investiu em iniciativas para potencializar o reaproveitamento dos recursos industriais, reforçando a atuação na economia circular.

No campo, foram investidos cerca de R$ 24 milhões em um projeto para ampliar a utilização de vinhaça, resíduo da produção de etanol, para fertilização dos canaviais, aumentando em cerca de 40 mil hectares a aplicação nas áreas da empresa.

A safra também foi marcada pelo início da operação comercial da primeira planta de biogás da Tereos no país, localizada na unidade Cruz Alta, em Olímpia (SP). Além da geração de energia elétrica, o biogás produzido na planta também será destinado para produção do biometano, uma alternativa limpa aos combustíveis fósseis. A meta da empresa é, até 2030, atingir 100% da frota canavieira abastecida com o combustível.

“A sustentabilidade está no centro de nossa estratégia. Seguiremos investindo cada vez mais em soluções e iniciativas que promovam práticas sustentáveis em todas as etapas de nossa cadeia produtiva, fortalecendo nosso crescimento econômico atrelado à atuação responsável”, finaliza Santoul.