Press Release

Resultados trimestrais 2021/22

Download PDF
Resultados operacionais em leve aumento apesar do impacto do vírus da beterraba amarela

Receita líquida de 1.013 milhões de euros, um crescimento de 5% impulsionado pela alta dos preços nos nossos segmentos açúcar e etanol, mas impactado pelo baixo volume da safra de beterraba na Europa.

EBITDA de 109 milhões de euros, em aumento em relação ao T1 20/21 apesar da queda nos volumes de vendas do segmento açúcar e dos baixos níveis de margem do segmento amido na Europa.

O EBITDA acumulado nos últimos 12 meses retoma a tendência de crescimento, alcançando 479 milhões de euros em 30 de junho de 2021 comparado a 465 milhões de euros ao final de março de 2021.

Dívida líquida em 2.690 milhões de euros, estável em relação ao mesmo período do ano anterior excluindo efeitos contábeis e relacionados ao câmbio. Em comparação ao final de março de 2021, a dívida líquida teve aumento de 156 milhões de euros por causa principalmente do impacto do vírus da beterraba amarela e da sazonalidade anual da safra no Brasil.

Alavancagem de dívida em 5,6x estável em relação ao mesmo período do ano anterior.